CLIQUE E CONHEÇA A ATUAÇÃO DO VEREADOR MAGNO LIMA, "O TRABALHO QUE VOCÊ VÊ"

sábado, 28 de abril de 2012

FILME MARANHENSE, FLOR DE ABRIL TEVE SEU LANÇAMENTO NESTE MÊS

                                                                                                          Imagem:Divulgação
Filme maranhense, Flor de Abril  lançado nesta quinta-feira (19)
  Filme maranhense, Flor de Abril será lançado nesta quinta-feira (19)
A noite de quinta-feira (19) foi de festa para a sétima arte maranhense. O cineasta Cícero Filho, lançou seu terceiro longa-metragem, o filme “Flor de Abril”, em avant-premiére, às 19h, somente para convidados no Teatro Arthur Azevedo (Centro). O filme tem patrocínio do Governo Maranhão e foi um dos projetos selecionados no Edital Universal para a Cultura, da Secretaria de Estado de Cultura (Secma).

“Flor de Abril” acompanha a trajetória de Teresa, moça ingênua e romântica, vítima de uma série de circunstâncias extremas. Tendo por tema central a busca pelo amor, o filme aborda também as perdas que afetam a vida de todos os personagens. Com duração de 110 minutos, conta no elenco com os atores Dayse Bernardo, Vinícius Fiamini, Eric Gaigher e Diego Soares.

O roteiro é assinado pela jornalista Kelma Gallas e pelo escritor Paulo Batalha. A produção tem direção musical de Alfredo Werney e direção geral de Cícero Filho, que já dirigiu o drama “Entre o Amor e a Razão” (2006) e a comédia “Ai que Vida” (2007), sucesso em muitas telonas das cidades brasileiras.

A produção do filme envolveu um grande número de profissionais. Mais de 500 pessoas trabalharam nos três anos de produção, entre atores, figurantes e produtores. Comunidades do interior também participaram das filmagens.

“Flor de Abril” teve cenas gravadas nas localidades maranhenses de Barro Vermelho, povoado de Poção de Pedras; Olho d’Água, povoado de Pedreiras; e em São Luís. No estado do Piauí, além de Teresina, cenas foram gravadas em Amarante e Campo Maior.



Projeto

O projeto foi iniciado no ano de 2008 com a redação da história pelo cineasta, seguida em 2009 da elaboração do roteiro, escolha do elenco e gravação da primeira etapa do filme. Em 2010, foram gravadas cenas da segunda e terceira etapas do filme. Em 2011, foram realizados os processos de edição, gravação, inserção da trilha sonora e finalização.

“Flor de Abril” teve o título originado de uma flor do nordeste brasileiro, que só nasce no mês de março, mas suas pétalas na cor púrpura desabrocham em abril. “O filme não pretende reproduzir o nordeste brasileiro idealizado dentro de uma estética acadêmica formal, mas revelar por meio de diversos referenciais culturais, os contornos dessa realidade”, destacou o diretor do filme.


QUADRO


OS PROTAGONISTAS

Dayse Bernardo - Atriz, modelo maranhense estreia nas tela interpretando três personagens, a protagonista Teresa, a prostituta Soraya Tempestade e a insatisfeita dona de casa Clarice.

Eric Gaiger - Ator paulista, faz sua estreia no cinema no filme Flor de Abril, na pele do sedutor Francisco Silva. Antes participou de algumas peças de teatro, musicais e comerciais para TV. Vive um caboclo do interior do Maranhão, agressivo e persuasivo. Provoca em Teresa um sentimento que ela não consegue controlar.

Vinícius Fiamini - Ator paulista, experiente em teatro, também faz sua estreia no cinema e vive no filme o Luciano, filho de um fazendeiro do nordeste que acaba casando com a Teresa, na segunda fase do filme. Vive um personagem em conflitos existenciais, principalmente por seguir uma carreira que não tem apoio da família.

Diego Soares – ator e modelo paulista, vive no filme o personagem Sandro, um peão emotivo e de bom coração que se torna objeto de desejo de Teresa. Também estreia em Flor de Abri, antes já tinha feito curtas e comerciais para TV.


DIRETOR


Cícero Filho - Maranhense de Poção de Pedras, é formado em Jornalismo no Piauí, estado onde residiu por alguns anos de sua vida. Atualmente, trabalha com cinema, produzindo documentários e telejornalismo. Lançou-se, em 2006, a produção “Entre o Amor e a Razão”. No ano de 2007, assinou a comédia “Ai que Vida”, sucesso no circuito alternativo de cinema em muitas cidades brasileiras. Desde então, tornou-se uma referência na produção de cinema amador no Brasil, com destaque de mídia e reconhecimento de público.

Suas produções são marcadas pelo olhar sobre o interior do nordeste brasileiro. A preocupação social é uma marca de seus filmes, tendo o cotidiano, as relações de gênero, a família, a religiosidade e o cenário político como referência.

Fonte: BAND

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Leia a Biblia
"Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto ".Isaias 55:6
"Felicidade é a harmonia entre pensar, falar e agir. Meu Senhor… Ajuda-me a dizer a verdade diante dos fortes e a não dizer mentiras para ganhar o aplauso dos débeis.” Mahatma Gandhi

POSTAGENS MAIS VISITADAS: