CLIQUE E CONHEÇA A ATUAÇÃO DO VEREADOR MAGNO LIMA, "O TRABALHO QUE VOCÊ VÊ"

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

RECUPERÇÃO DE ACESSO RURAL DO POVOADO AREIA DO DELBÃO BENEFICIARÁ CENTENAS DE FAMÍLIAS

Recuperação de acesso em área rural do Maranhão irá beneficiar 1,6 mil famílias

Cerca de 1,6 mil famílias que moram e produzem na localidade Areia do Delbão e comunidades vizinhas, no município de Riachão, no estado do Maranhão, serão beneficiadas com a conclusão das obras de recuperação e revestimento primário de acesso vicinal no trecho compreendido entre a BR-230 e o povoado, com extensão total de 23 km. O investimento é da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), por meio de emenda parlamentar, envolvendo recursos da ordem de R$ 800 mil. A obra é fruto de parceria entre a empresa e a Prefeitura Municipal de Riachão.

Estrada Vicinal Povoado Areia do Delbão, em execução.
Foto:(Jurani Lima)
Segundo o superintendente regional da Codevasf no Maranhão, João Batista Martins, a obra traduz o papel da Codevasf de promover o desenvolvimento regional. “A recuperação da estrada de Areia do Delbão irá facilitar o escoamento da produção local, o transporte de alunos para a rede pública de ensino e o deslocamento dos moradores para acesso ao serviço de saúde do município, elevando consideravelmente a qualidade de vida das pessoas”, comenta.

Martins lembra que essa é a primeira obra de infraestrutura rodoviária da 8ª Superintendência Regional da Codevasf no Maranhão. “É animador ver que em pouco mais de um ano desde a instalação da empresa no estado já é possível apresentar os primeiros resultados”, avalia o superintendente.

O prefeito do Município, Crisogono Vieira, destacou a importância da recuperação da estrada. “Essa obra irá beneficiar intensamente os moradores da região, levando em consideração que o difícil acesso muito prejudicava a todos que transitavam para o povoado de Areia do Delbão”, ressalta o prefeito.

O município de Riachão fica localizado no sul do Maranhão, distante cerca de 840 km da capital São Luís e tem uma população de aproximadamente 21 mil habitantes.
Fonte:Segs

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

EX-PEDREIRO, NATURAL DE RIACHÃO VOLTA A ESTUDAR PARA TENTAR SER ENGENHEIRO

Ele enfrenta uma rotina pesada se preparando para o vestibular da UFG. Aos 38 anos, Jonivon da Silva vai fazer o processo seletivo pela 1ª vez.

Mestre de obras, Jonivon Pereira da Silva, 38 anos, quer mudar de vida. Para isso,  voltou a estudar para prestar vestibular pela primeira vez e tentar cursar engenharia civil na Universidade Federal de Goiás (UFG). Trabalhando desde os 12 anos, ele dorme cerca de 5 horas por dia para conciliar emprego, estudo e o cuidado com as filhas. “O mais difícil é começar. Sei das dificuldades, mas não vou desistir. Agora, é a minha vez”, ressalta. A prova da primeira fase do vestibular da UFG será no domingo (10).

Mestre de obras, Jonivon da Silva quer mudar de vida
Natural de Riachão (MA), o mestre de obras trabalha com construção civil desde que chegou a Goiânia, há 15 anos. Ele até tentou mudar de área de atuação em busca de um emprego que “saísse mais limpinho”, mas viu que não era o queria. “Fiz curso técnico de enfermagem. Trabalhei por um tempo em laboratório, mas vi que não era minha área. Gosto é disso aqui”, reforça.

Jonivon começou como pedreiro e, em busca de crescimento, fez curso técnico de mestre de obras. “Quando terminei, o curso pensei: ‘Não vou parar por aqui’”.

Além de gostar da área, a expansão do mercado imobiliário também pesou no momento de escolher a futura profissão. “É a área do momento. A demanda é grande. Falta mão de obra. Trabalho em duas obras, mas uma está quase parada porque falta funcionário”, afirma.

Por trabalhar tanto tempo com construção civil, ele acredita que vai ter facilidade no curso. Mas o maior desafio é ingressar em uma universidade. Por isso, começou no início do ano um cursinho gratuito para pessoas de baixa renda. “Terminei o ensino médio com 28 anos. Estava há 10 anos sem estudar matérias de vestibular. Quando soube do cursinho, não quis deixar a oportunidade escapar”, diz.

Ao voltar para a sala de aula, Jonivon percebeu que ia ter de se esforçar muito para alcançar o nível da turma. “Estou muito desatualizado das coisas. Mudou muita coisa de lá para cá. A turma é jovem. No começo fiquei meio perdido no meio da garotada”, conta.
Jonivon não fica com dúvidas em sala de aula: “É a oportunidade que eu tenho de aprender. Então, se não entendo, eu pergunto. Às vezes, sei que atrapalho um pouco a aula, mas não posso ir pra casa com dúvida. Para não prejudicar tanto os outros, eu paro o professor no corredor ou então pergunto a um colega no final da aula. É um pessoal muito amigável, todos me ajudam”.

Jonivon faz curso durante a noite.(foto:Paula Resende)
Esforço
No cursinho das 19h às 22h, o mestre de obras chega em casa e vai estudar pelo menos até meia-noite. “Estudo muito em casa. Depois do cursinho reviso as matérias. Dedico mais ainda no final de semana, porque não trabalho”.

O esforço de Jonivon chama a atenção do professor de história e coordenador do cursinho popular, Alan de Medeiros. "Mesmo trabalhando o dia inteiro, ele é um dos alunos que menos faltou e sempre presta atenção na aula".
Para o professor, a postura do mestre de obras de perguntar para tirar dúvidas é um exempo. "Alunos mais velhos têm mais dificuldade em questionar. Eles têm vergonha. Mas os questionamentos geralmente são relevantes. Além disso, é importante para o aprendizado, pois não podem ignorar as dúvidas", afirma Alan.

Jonivon diz que se sente mais calmo para prestar o vestibular. “Estava mais ansioso. Fiquei mais tranquilo depois de fazer o Enem [Exame Nacional do Ensino Médio] porque nunca tinha feito nada parecido. Estou procurando controlar a ansiedade para a prova de domingo”.

Se não for aprovado neste ano, Jonivon afirma que não vai parar de estudar, pois sabe que o curso de engenharia civil é um dos mais concorridos nas universidades de todo o país. Na UFG, é a segunda graduação mais disputada. Por isso, ele estabeleceu um prazo de dois anos para estar na faculdade. “Não é fácil, mas estou trabalhando para isso e não vou desistir”.
Jonivon concilia trabalho com estudos.(foto: Paula Resende/G1)
Mesmo focado em cursar engenharia, o mestre de obras pondera que não pode atrapalhar o emprego e deixar de conviver com as três filhas. “Perco muito sono, mas não posso me prejudicar na obra. Não moro com minhas filhas, mas faço questão de ver sempre e elas ficam comigo no final de semana”, ressalta.
Fonte: G1/Goias

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

ACUSADOS DE ASSALTO A BANCOS SÃO SENTENCIADOS EM RIACHÃO


O juiz titular da Comarca de Riachão, Alessandro Arrais Pereira, sentenciou nesta quarta-feira (9), Daniel Gomes Baião, Guilherme Henrique Silva, Rony Hellison Galvão Campos e José Machado de Oliveira. Eles estavam sendo acusados de terem roubado o Banco Bradesco da cidade de Feira Nova do Maranhão, termo da Comarca de Riachão.

Os três primeiros acusados foram condenados pelos crimes furto (dispostos nos artigos 155, §4°, incisos I e IV, do Código Penal) e porte ilegal de arma (art. 14, da Lei 10.826/2003, na forma do art. 69, caput, do Código Penal). Eles foram absolvidos da acusação de formação de quadrilha ou bando armado. De acordo com a sentença divulgada pelo juiz, o último acusado, José Machado de Oliveira, foi absolvido de todas as acusações.

Os acusados Daniel Gomes e Rony Helisson receberam as penas de oito anos e seis meses de reclusão, a ser cumprida inicialmente em regime fechado, e o acusado Guilherme Henrique Silva foi condenado a dez anos e seis meses de reclusão, em regime inicialmente fechado. Todos eles deverão cumprir a pena no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís. Outro acusado de ter participado do crime, Willian Gomes de Sousa, pelo fato de estar foragido, responde processo separado dos demais acusados, por força do art. 366, do Código de Processo Penal.

De acordo com a denúncia, o roubo ao banco ocorreu o dia 1º de fevereiro deste ano, por volta das 01h40, na Agência do Banco Bradesco, localizada na Rua Alagoas, centro de Feira Nova do Maranhão. Daniel, Guilherme, Ronny e Willian, teriam combinado e realizado o roubo ao banco. Eles teriam levado a quantia de, aproximadamente, R$ 76 mil.

Eles teriam arrombado, com a ajuda de dinamites, um caixa eletrônico da agência, levando mais de R$ 72 mil. Em seguida, subtraíram mais de R$ 3 mil em cheques que estavam no armário da agência. Conforme apuração sobre o crime, a população local foi acordada com o barulho de dois estouros de dinamites, ocasião em que uma testemunha presenciou os quatro homens em frente à agência do Banco do Bradesco, armados um em cada rua do cruzamento em que fica situado o estabelecimento bancário.

A testemunha informou, ainda, que os denunciados se encontravam encapuzados e com roupas semelhantes às utilizadas pela Força Tática. Os acusados foram localizados, posteriormente, no povoado Bom Jesus, no município de Estreito.
(Ascom/CGJ)

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

BANDIDOS EXPLODEM CAIXAS ELETRÔNICOS DE BANCO EM RIACHÃO

Grupo ainda efetuou disparos contra a delegacia do município. Quantia levada pelos bandidos não foi divulgada.
Agência: Foto reprodução
Durante a madrugada desta sexta-feira (9), bandidos explodiram caxias eletrônicos do Banco do Brasil do município de Riachão,  o crime ocorreu por volta das 02h00. A quantia levada pelo grupo não foi divulgada.

Na ação, os bandidos efetuaram disparos contra a delegacia do município e contra uma viatura da Polícia Militar. De acordo com a polícia, o prédio da agência ficou com as estruturas comprometidas após as explosões dos caixas.

Os bandidos destruíram a agência com explosões nos caixas de autoatendimento e nos caixas interno e tesouraria. 

Ainda segundo informações da Policia, a ação teve participação de cerca de quatro bandidos que utilizaram um Fiat Palio preto como transporte. 

A força tática da Policia Militar de Balsas foi acionada, os policiais estão efetuando rondas a procura dos bandidos. Até o momento, nenhum suspeito foi preso.
G1/Ma

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

REPASSE DE APOIO FINANCEIRO DA UNIÃO AOS MUNICÍPIOS. VEJA QUANTO RECEBERÁ RIACHÃO

O apoio financeiro emergencial, anunciado pela presidente da República, Dilma Rousseff, no dia 10.07.2013, durante participação na XVI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, será repassado em duas parcelas, a primeira agora no mês de agosto deste ano e a segunda em abril de 2014.

O valor total repassado para as prefeituras será de R$3 bilhões, sendo depositado na conta do Fundo de Participação (FPM), cuja destinação ficará a cargo de cada ente municipal.

Confederação Nacional de Municípios - CNM
Apoio Financeiro aos Municípios -  Novo AFM
Municípios
População 2012
FPM - Crédito (50%) Ago 2013
FPM - Crédito (50%) Abr 2014
Total do AFM
Riachão
         20.093
             227.410,78
          227.410,78
       454.821,56
Feira Nova do Maranhão
           8.215
             113.705,39
          113.705,39
       227.410,78
Carolina
         23.955
             265.312,58
          265.312,58
       530.625,16
Balsas
         87.057
             530.625,15
          530.625,15
    1.061.250,30


Clique aqui para ver o valor a ser repassado para cada Município de acordo com os dados da CNM.

terça-feira, 23 de julho de 2013

PRODUTORES DE FEIJÃO DO MA ESTOCAM A SAFRA ESPERANDO PREÇOS MELHORES

Plantio de feijão é uma boa alternativa para diversificar as culturas. Excesso de oferta derrubou avaliação dos preços.

Os agricultores maranhenses estão colhendo este ano 70 mil toneladas de feijão, sendo 30 mil na primeira safra e 40 mil toneladas na safrinha. A alta é de 48% em relação ao ano passado.

Ellington Toniazzo já está na fase de estocagem dos grãos. Ele sempre plantou soja no município de São Domingos do Azeitão, sul do estado, e agora decidiu diversificar as lavouras. Semeou 130 hectares e está encerrando a colheita com rendimento acima de 28 sacas por hectare. "O Maranhão hoje está produzindo praticamente o que o Sul produz, feijão, arroz, milho, sorgo, milheto, e isso além de valorizar a região, representa um dinheiro a mais que entra.

Os primeiros experimentos com feijão no cerrado maranhense começaram há três anos. De lá para cá, as lavouras avançaram pelas Chapadas e já ocupam 90 mil hectares.

Darcy Rigo, que é produtor de soja em Riachão, também plantou 20 hectares de feijão caupi, uma das variedades mais consumidas no Nordeste, e está estocando a safra em busca de preços melhores. “Não compensa vender, né? Vamos guardar um pouquinho para esperar um preço melhor", diz.

No começo da colheita, quando havia menos oferta de feijão, a saca de 60 quilos era vendida por R$ 130.

sexta-feira, 14 de junho de 2013

TRÊS HOMENS PODEM TER SIDO ENVENENADOS EM ÔNIBUS NA BR-230

Na bagagem de dois homens que viajavam juntos foram encontrados drogas e chumbinho

MaranhãoNews

Cinco homens embarcaram na cidade de Balsas, nesta sexta-feira, dia 14, rumo ao Distrito de São João da Cachoeira (Itapecuru), 36 km de Carolina. Na cidade de Riachão, dois deles desceram e chegaram a consumir bebida alcoólica – segundo testemunhas. Nas proximidades do Itapecuru três deles começaram a passar muito mal dentro do ônibus da Viação Açailândia – que foi conduzido rapidamente para Carolina. Moradores do Itapecuru informam que os três homens que desceriam naquela localidade se chamam Rafael, Reginaldo e Arlan – sobrenomes ainda não identificados.


Dois homens foram encaminhados para Imperatriz em estado grave e um não conseguiu sobreviver e está no Necrotério do Hospital Municipal de Carolina. Há sérios indícios de envenenamento

O delegado Sidney Oliveira está interrogando passageiros do ônibus. Na bagagem dos dois outros homens que embarcaram em Balsas foram encontradas drogas, chaves de motos e um frasco com o veneno chumbinho – que pode ter provocado a morte de uma das vítimas e o estado grave dos homens dois levados para Imperatriz.

sexta-feira, 3 de maio de 2013

POLÍCIA INVESTIGA EXPLOSÃO DE CAIXA ELETRÔNICO EM RIACHÃO

A Polícia Civil já deu início às investigações para identificar os autores da explosão do caixa eletrônico da cidade de Riachão, fato ocorrido na madrugada desta sexta-feira (3). A agência do Banco do Bradesco, localizada na Rua Alfredo de Assis, s/nº, teria sido alvo dos assaltantes por volta das 4h30.

As investigações já apontaram que na ação criminosa foram utilizados dois veículos, sendo uma motocicleta Honda CB 300, de cor vermelha, que teria sido tomada de assalto na quinta-feira (2), na cidade de Carolina, e uma caminhonete branca que teria permanecido parada nas proximidades do banco dando apoio a dupla. A moto estava sendo pilotada por dois homens.

A gerência do banco informou, ainda, que o caixa eletrônico era de um modelo antigo e não possuía o dispositivo que mancha as notas e impede que elas sejam utilizadas. No local, não há câmeras de segurança e nem possui segurança privada durante o dia.

Peritos do Instituto de Criminalística de Imperatriz foram deslocados para o local e fizeram o levantamento de informações. Equipes das Superintendências de Investigações Criminais (Seic), da Polícia Civil do Interior (SPCI), 11ª Delegacia Regional e militares do 4º BPM de Balsas realizam diligências a fim de localizar os assaltantes.
Imirante
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Leia a Biblia
"Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto ".Isaias 55:6
"Felicidade é a harmonia entre pensar, falar e agir. Meu Senhor… Ajuda-me a dizer a verdade diante dos fortes e a não dizer mentiras para ganhar o aplauso dos débeis.” Mahatma Gandhi

POSTAGENS MAIS VISITADAS: