CLIQUE E CONHEÇA A ATUAÇÃO DO VEREADOR MAGNO LIMA, "O TRABALHO QUE VOCÊ VÊ"

sábado, 3 de dezembro de 2011

REUNIDO EM BH, PT PROÍBE COMENTAR PRISÃO DE VALÉRIO

 
Em reunião do Diretório Nacional, quem ousou falar sobre o caso foi repreendido pelo presidente da legenda

O lobista Marcos Valério, envolvido no escândalo do mensalão, ao ser preso nesta sexta-feira em BH
BELO HORIZONTE - "Um fantasma que lambe as nossas orelhas". Assim um dirigente nacional do PT definiu o lobista Marcos Valério, considerado o operador do mensalão, preso nesta sexta-feira, em Belo Horizonte, no mesmo dia e cidade em que o partido realizava seu encontro do Diretório Nacional. Os petistas tentaram se isolar da prisão do lobista, detido por suspeita de fraude e grilagem de terra, mas o assunto foi tema das conversas informais das dezenas de dirigentes reunidos em um hotel da capital mineira.

Antes de deixar o evento, o presidente do PT, Rui Falcão, chegou a dar bronca em dirigentes que comentaram a prisão de Valério com jornalistas.
- Não sei se alguém falou sobre isso pelos cantos. No Diretório Nacional, (o caso) não foi sequer mencionado – despistou Falcão, afirmando que soube da prisão pelos jornais e que se tratava de uma coincidência. Depois da entrevista, o petista retornou à sala de reuniões para advertir os companheiros que falaram sobre o assunto.

Rui Falcão, Presidente PT
Para Falcão, Valério não é assunto do PT porque não é filiado ao partido, e, ao falar do lobista, o partido atrai para si o novo escândalo que envolve seu nome. Apesar da preocupação do presidente do PT, a maioria dos dirigentes seguiu à risca a orientação petista, dizendo aos jornalistas que "não sabia" da prisão ou que Valério não tinha ligação com o PT desde 2005.

Nomes citados no processo do mensalão, como o ex-deputado José Genoino, o deputado cassado José Dirceu e o deputado José Mentor (SP) estavam no encontro de sexta-feira, mas não quiseram comentar a nova prisão de Valério. Conhecido no escândalo do mensalão por causa de um assessor flagrado com dólares na cueca, o vice-líder do governo na Câmara, José Guimarães, irmão de Genoino, também evitou falar sobre o caso.

Já o deputado Virgílio Guimarães (MG), que apresentou Valério ao PT, defendeu o amigo ao dizer que "muita acusação pode ser verdadeira ou não". E afirmou que os empréstimos nos quais haveria bens forjados não dizem respeito ao partido:

- São bens que Valério colocou como garantia depois do afastamento dele do PT. Foi em ações decorrentes daquele momento, mas, quando ele colocou esses pretensos bens em garantia, já não tinha nada a ver com o PT, nem com os que tinham deixado a direção do PT - disse o deputado, referindo-se a Genoino e ao ex-tesoureiro Delúbio Soares, já de volta ao partido.

Virgílio disse que não se arrepende de ter apresentado o lobista ao PT e negou ter sido criticado pelos companheiros após o mensalão:

- Nunca ouvi isso de ninguém. Apresentei o publicitário que tinha vários contratos com o governo federal e não conhecia ninguém do PT. Se depois alguém fez ou não o Valério de operador, isso não é comigo.

Fonte:O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Leia a Biblia
"Buscai ao SENHOR enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto ".Isaias 55:6
"Felicidade é a harmonia entre pensar, falar e agir. Meu Senhor… Ajuda-me a dizer a verdade diante dos fortes e a não dizer mentiras para ganhar o aplauso dos débeis.” Mahatma Gandhi

POSTAGENS MAIS VISITADAS: